sexta-feira, 30 de setembro de 2011

mãe do meu coração

tanta coisa pra escrever, tantas idéias dispersas na cabeça. mas todas desconexas, como se nenhuma se encaixasse, todos pensamentos aleatórios, como se não pertencessem a mesma mente. todos aqui dentro, um grita, o outro sussurra. enquanto um corre em direção a linha de chegada, outro luta para despertar logo na linha de largada. qualquer coisa que eu venha a postar aqui, agora, vai parecer sem sentido. vivo numa constante imperfeita de dúvidas de dívidas de não saber se o certo é querer. se o querer é certo, se o querer é possivel. tenho pouca idade, muita vida vivida, muita falta de destino. entraves, medos. medos. medos. sozinha fui criando um coração e hoje sou mãe solteira dele. não deixo alguém chegar e dar ordens a ele. ele é meu. filho meu. mas um dia, apareceu um moço muito simpático. devagar, ele conquistou não a mim, mas ao meu filho. e agora? meu filho te quer. por perto. mas eu não sei se devo. voce a cada visita coloca um sorriso nele, brinda com presentes, com carinhos, com cuidados. mas sou mãe zelosa, penso tanto no bem do meu pequeno, que te deixo por perto. junto. sem saber se é o que quero, o se é o que preciso.

2 comentários:

Andressa C. disse...

muita falta de destino é uma vida cheia de escolhas :)

Poeta da Colina disse...

É preciso tentar para que ele possa crescer.